Saiba como funciona a parceria Pronatec e Jovem Aprendiz

Saiba como funciona a parceria Pronatec e Jovem Aprendiz

Ser novo, não ter experiência por estar começando na carreira e dar o passo inicial são ações difíceis para os jovens que querem um lugar no mercado de trabalho. A maioria das empresas requer que o iniciante já tenha alguma experiência, mesmo ele sendo novato na área. No entanto, isso vem mudando com iniciativas que facilitam a inserção do jovem no mercado de trabalho.

Pronatec Aprendiz na Micro e Pequena Empresa é uma realidade e exemplo de inovação. Anunciado recentemente pelo Ministério do Trabalho, a expectativa é de que tenha um grande incremento no número de vagas disponíveis para o seu ingresso na vida profissional.

(Foto: divulgação)

(Foto: divulgação)

Pronatec Jovem Aprendiz

Em setembro de 2014 houve o anúncio do Pronatec Aprendiz na Micro e Pequena Empresa pelo governo federal, com o objetivo de incentivar a inserção do jovem no mercado. O programa vai ajudar adolescentes com mais de 15 anos, dando prioridade aos que estão em estado de vulnerabilidade e os matriculados em escolas da rede pública.

Jovem Aprendiz Expectativas

Segundo o Ministério do Trabalho e Emprego há expectativa de que a oferta de vagas seja ampliad, já que as micro e pequenas empresas (que correspondem a 97% das empresas do país) poderão acertar com esses jovens, tendo redução de custos, já que a certificação do aprendiz será custeada pelo Pronatec e não mais pela empresa, como era antes.

Antigamente, a regra era específica e exigia um número amplo de funcionários para a contratação de um jovem aprendiz, o que restringia a iniciativa para adesão de empresas de grande porte. Hoje, de acordo com as regras, as empresas que contam com somente um funcionário podem contratar o jovem aprendiz.

Cursos no Senac pelo Pronatec - Saiba como (Foto: Divulgação)

Cursos no Senac pelo Pronatec – Saiba como (Foto: Divulgação)

Jovem Aprendiz como funciona

O programa Jovem aprendiz funciona em parceria com o pronatec. As empresas parcerias da iniciativa ficam responsáveis pelo recolhimento de 2% de FGTS (antes era cobrado 8%), com o salário mínimo-hora da empresa do jovem, que deve ter expediente entre 4 e 6 horas diárias. Quando o processo de aprendizagem chega ao fim, o jovem recebe sua certificação e tem chances reais de ser contratado pela empresa.

Expectativas para inscrições  Jovem Aprendiz 2015

O Ministério do Trabalho espera que 9 milhões de micro e pequenas empresas (equivalente a 97% das empresas em funcionamento hoje no Brasil) passem a contratar os jovens. Outra informação relevante é que cerca de 82% dos jovens que passam pelos cursos de aprendizagem são efetivados na empresa.